Stranger Things | Melhores momentos musicais da 3ª temporada

Produção dos irmãos Duffer adora embalar jornada dos personagens com hits

Julia Sabbaga

11.07.2019

15h47

A terceira temporada de Stranger Things, que chegou na Netflix no início deste mês, manteve a tradição dos irmãos Duffer de embalar os episódios com diversos hits da época, desta vez passando por The Go-Go’s, Wham!, Madonna e por aí vai. As faixas são tantas, em momentos tão marcantes, que selecionamos abaixo algumas cenas para relembrar. Confira – mas cuidado com spoilers!

As três temporadas de Stranger Things estão disponíveis na Netflix.

“Never Surrender” – Corey Hart

Um dos primeiros momentos musicais de Stranger Things surge logo no começo do primeiro episódio, quando vemos Mike e Eleven juntos no quarto e o garoto se empolga e canta animado o hit de 1985, “Never Surrender”. A faixa é do cantor canadense Corey Hart, e chegou ao 3º lugar nas paradas americanass no seu ano de lançamento. A faixa pode ser ouvida aqui.

“Moving In Stereo” – The Cars

O primeiro episódio é de longe o capítulo mais recheado de momentos musicais, e um outro acontece logo depois, com o personagem que rendeu alguns dos melhores na 2ª temporada, Billy. Quando o irmão de Max sai para o seu turno como salva-vidas da piscina, ele é observado por todas as mulheres mais maduras na piscina, um momento embalado por “Moving In Stereo”, faixa de 1978, do primeiro álbum do The CarsA faixa pode ser ouvida aqui.

“Hot Blooded” – Foreigner

Logo depois, é vez de Billy ficar de olho na mãe de Mike e Nancy, Karen. Quando a personagem está nadando na piscina, a faixa que toca é “Hot Blooded”, do Foreigner. Lançada em 1978, no segundo álbum do grupo, Double Vision, “Hot Blooded” chegou ao 3º lugar nas paradas americanas. A faixa pode ser ouvida aqui.

“(I Just) Died in Your Arms Tonight” – Cutting Crew

Para fechar o arco de Billy e Karen, existe mais uma música que completa o romance não-concretizado. Quando a personagem se arruma para encontrar Billy e repensa a sua vida familiar, o que se ouve é a power balada “(I Just) Died in Your Arms Tonight”, o maior hit da banda inglesa Cutting Crew. A faixa chegou ao 1º lugar das paradas em seu ano de lançamento, 1986. A faixa pode ser ouvida aqui.

“You Don’t Mess Around With Jim” – Jim Croce

No segundo episódio, o personagem de Jim faz uma referência interna a um dos momentos que se tornou icônico da segunda temporada, a dancinha de Hopper. Depois de dar uma bronca em Mike, o personagem comemora ouvindo a mesma música que ouviu enquanto arrumava a casa com Eleven há um ano, “You Don’t Mess Around With Jim”, faixa de 1972, de Jim CroceA faixa pode ser ouvida aqui.

Quando o público é introduzido à vida caseira do professor de ciências Scott Clarke, a escolha da faixa é peculiar. O personagem está ouvindo “My Bologna”, uma paródia de Weird Al da famosa faixa do The Knack, “My Sharona”. A versão foi o primeiro hit de Weird Al, e rendeu seu primeiro contrato com gravadora, tendo sido lançada em 1979 e mais tarde incluída em seu álbum de estreia, de 1983. A faixa pode ser ouvida aqui.

“Material Girl” – Madonna

Claro que não poderia faltar a aventura de Max e Eleven pelo shopping, embalada pelo hit da Madonna “Material Girl”. A apropriada faixa, lançada no segundo álbum da cantora, Like a Virgin, de 1984, é considerada uma das faixas mais icônicas da Madonna, e permanece até hoje como uma de suas músicas mais conhecidas. A faixa pode ser ouvida aqui.

“Cold as Ice” – Foreigner

No segundo episódio os irmãos Duffer já inserem a sua segunda música do Foreigner, “Cold as Ice”. A faixa simboliza a frieza de Eleven na cena, quando, revoltada com as mentiras de Mike, termina com o garoto na frente dos seus amigos. A música é retirada do primeiro álbum da banda, auto-intitulado, e lançado em 1977. A faixa pode ser ouvida aqui.

“Wake Me Up Before You Go-Go” – Wham!

Os anos 80 não seriam os mesmos sem o hit “Wake Me Up Before You Go-Go”, do Wham! e sem o jazzercise, aquele tipo de aeróbica cheio de dança. A terceira temporada de Stranger Things uniu as duas coisas em uma cena só, quando Dustin e Steve acabam dando de cara com uma aula de ginástica, achando que estavam perseguindo um vilão russo. A faixa foi lançada em 1984 no segundo álbum duo, Make It Big, e é considerada um dos marcos da década. A faixa pode ser ouvida aqui.

“American Pie” – Don McLean

No terceiro episódio, o trágico fim da família de Heather, enganada pela garota e Billy, é embalada por “American Pie”, de Don McLean. A faixa clássica foi lançada em 1971, bem antes da maioria das faixas escolhidas pela série, mas sua escolha é propícia. Apesar do significado da música ser tema de debate e depender de interpretação, um dos mais instantâneos é o fim da inocência da geração jovem. A faixa pode ser ouvida aqui.

“Stand Up and Meet Your Brother” – Possum River

A faixa que toca no início do sexto episódio, “Stand Up and Meet Your Brother”, é uma das menos conhecidas da trilha sonora da 3ª temporada. Creditada ao Possum River, a faixa foi lançada em 1971, e tem todo o clima de rock patriótico que combina com a feira de 4 de julho. A faixa pode ser ouvida aqui.

“R.O.C.K in the U.S.A” – John Mellencamp

Já na inauguração da festa de 4 de julho, a escolha é “R.O.C.K in the U.S.A”, de um dos representantes da música tradicional americana, John Mellencamp. A faixa, lançada em 1985, faz parte do oitavo álbum do cantor, Scarecrow. “R.O.C.K in the U.S.A” chegou ao 2º lugar nas paradas americanas. A faixa pode ser ouvida aqui.

“Total Eclipse of the Heart” – Bonnie Tyler

O dueto que rouba a cena na 3ª temporada de Stranger Things acontece apenas no último episódio, mas no sétimo há um pequeno momento dedicado à “Total Eclipse of the Heart”, outro símbolo dos anos 80. Robin e Steve, conversando no banheiro, cantam um curto trecho do hit de 83 de Bonnie Tyler, indicada ao Grammy e também considerada um ícone da década. A faixa pode ser ouvida aqui.

“The NeverEnding Story” – Limahl

O momento musical mais marcante do novo ano de Stranger Things acontece entre Dustin e Suzie, que cantam um dueto perfeito da trilha de História Sem Fim, “The NeverEnding Story”. A faixa foi composta por Giorgio Moroder e cantada por Limahl, e se tornou um sucesso internacional no ano de lançamento, 1984 – conheça mais sobre a música de Dustin e Suzie, “The NeverEnding Story”. 

Na última cena da temporada, Stranger Things fez uma escolha ousada, ao embalar a despedida dos amigos com “Heroes”, clássica faixa de David Bowie, mas na voz de Peter Gabriel. Lançada originalmente em 1977, a nova versão foi lançada no álbum de covers de Peter Gabriel, Scratch My Back, de 2010. A faixa pode ser ouvida aqui.

Written by: Xina

No comments yet.

Leave Your Reply

Solve : *
25 ⁄ 1 =


GAMESZone

Aenean sodales eros ac scelerisque sagittis. Aliquam porta consectetur blandit. Nulla sed augue nisl. Vivamus pulvinar ullamc orper malesuada.

Suspendisse ornare velit eget dolor fringilla, et imperdiet ipsum convallis. Integer faucibus, felis nec lobortis hendrerit, augue mi mattis massa, vitae lobortis neque nunc ut eros. Donec massa lectus

Tweets

Hey Caroline @cforsey1, I've noticed your web builder article here https://t.co/mnuRGoixFL. great job. Brizy… https://t.co/599yBeLSLs
LIVE WEBINAR: #Brizy Design Kit 2.0 8 OCTOBER, 2019 | 7:00 PM EEST | 60 MINUTES Join us live to find out all abo… https://t.co/UCKJBoOKEt
@wpbuilds Awesome Nathan, thanks for the shout out ;).

Flickr Widget